14.11.07

1408


2007
Suspense, Terror
Direção: Mikael H
åfström
Roteiro: Matt Greemberg e
Scott Alezander


1408 é um filme repleto de efeitos especiais. Não traz absolutamente nada de novo, mas é incrivelmente gostoso de se assistir. Em produções recentes isso chega a ser louvável.

Mike Enslin (John Cusack) é um especialista em desmascarar supostas assombrações. Ao ficar sabendo de um quarto de hotel almaldiçoado, cujo número é 1408, decide ir até o hotel para passar a noite e verificar a veracidade dos fatos lá ocorridos. O gerente do hotel Gerald Olin (Samuel L. Jackson) está decidido a não permitir que Mike fique no quarto 1408, porém não consegue convencê-lo do perigo que corre.

Mais um filme baseado em uma história de Stephen King. Para quem assistiu o filme, isso é extremamente óbvio. A história me é bem familiar, em vários momentos lembrando O Iluminado, mas esse é o máximo de semelhança que ambos os filmes têm. Primeiro porque apesar de competente, o diretor de 1408 não é nem um Kubrick; segundo porque a história só lembra a de O Iluminado, mas é bem mais simples.

John Cusack, como sempre, dá um show à parte, mas Samuel L. Jackson, em sua curta participação, é competente, mas traz um ar de "já te vi". O roteiro é bem elaborado para o que se propõe (que eu suponho ser o entretenimento puro e simples) e proporciona um crescente nos fatos que atinge facilmente o objetivo de nos envolver. Clichês esse filme tem de monte, mas são todos muito bem utilizados. Os efeitos especiais são quase a alma do filme - não fosse a presença marcante de Cusack roubando a cena - mas são precisos e acabam funcionando bem.

Apenas o final me inquietou um pouco, pois não deixa dúvidas para a veracidade ou não dos fatos. Era melhor ter deixado as coisas mais "no ar" e ter acabado o filme antes.

Emfim, para quem gosta de filme de terror descompromissado, está aí uma ótima pedida. Garanto muitos sustos e cia!


6 comentários:

Wiliam Domingos disse...

Ainda não fui conferir o filme...confesso que não estou nem ansioso, pra mim já está ótimo O Iluminado!
E se vc não gostou muito do final indeciso...talvez o do ótimo Bug tb não te agrade muito! Talvez...
Abraço!

Luciano Lima disse...

Gostei bastante desse filme e em boa parte por causa do Cusack. Você disse tudo. É simples e bastante divertido!

Thalita disse...

Wiliam, é o contrário, eu não gostei muito do final justamente pq não é indeciso... rsrs

É, Luciano, o Cusack tá demais mesmo!

Rodrigo disse...

Olha, eu vou com a cara do Stephen King como leitura-descompromissada-para-quando-não-se-quer-pensar-muito, mas evito os filmes baseados nele.

O mérito do Iluminado é todo do Kubrick, que salvou a história. Sem contar que ele decidiu fazer o filme depois de comentar, sobre o livro: "Isso não tem sentido nenhum". O que é o melhor motivo possível. :)

Thalita disse...

É, Rodrigo, concordo que o mérito de O Iluminado é todo do Kubrick. Aquele cara é um gênio!

Mas, como uma boa amante de filmes de terror, no geral sempre acabo gostando dos filmes baseados em livros do S. King (que tb acho q são ótimos de se ler "quando-não-se-quer-pensar-muito," rsrsrs).

E no caso específico de 1408, foi um filme de terror muito bem feitinho, a história é ótima e o filme consegue cumprir bem com o que se propõe: entretenimento.

Rodrigo disse...

Experimentarei o 1408.

De qualquer jeito, o melhor do Stephen King é quando ele não escreve terror. Pelo menos não óbvio. As Quatro Estações ainda é meu livro favorito.