19.7.08

Terminator 3: Rise of the Machines (O Exterminador do Futuro 3: A Rebelião das Máquinas)





2003
Ação, Aventura

Direção: Jonathan Mostow
Roteiro: John Brancato, Michael Ferris e Tedi Sarafian






Acreditem se puderem, eu ainda não tinha assistido esse filme. Motivo: eu estava morrendo de medo de me decepcionar. Mas, depois de apresentar os dois primeiros ao meu marido, não dava para deixar de assitir a esse.

John Connor (Nick Stahl) já não é mais uma criança e já não tinha mais sua mãe para protegê-lo. O dia do Julgamento Final já passou e nada aconteceu, nenhuma bomba explodiu e nenhuma máquina se revoltou contra os humanos. Eles haviam conseguido mudar o curso do futuro. Mas por que John continuava fugindo, se escondendo? Só que ele estava certo, pois mais uma vez um exterminador, modelo T-X (Kristanna Loken), quer matá-lo. E não só a ele. Kate Bruester (Claire Danes), uma antiga colega de escola, também é um dos alvos de T-X e, agora, John e Kate precisam da ajuda do Exterminador (Arnold Schwarzenegger) - novamente enviado do futuro.

É legal ver o Arnold Schwarzenegger, mais de dez anos depois, novamente no papel que o consagrou. É o máximo ouví-lo outra vez dizer "I'll be back". Mas fica a dúvida se era realmente necessário mais um filme. Schwarzenegger já está velho, temos que admitir. E foi também um pouco assustador ver a carona (= grande rosto) dele, já meio passada.

Existem passagens do filme engraçadas, ao bom estilo do segundo filme, mas talvez não tão boas. Nick Stahl não é tão cativante quanto Edward Furlong (John Connor no
Exterminador 2) e Claire Danes não nos passa aquela força que tem a Sarah Connor (Linda Hamilton) do segundo filme, nem sua delicadeza/confusão do primeiro - apesar de eu adorar a Claire Dannes. Sem falar que o Robert Patrick (T-1000) é muito mais legal que a Kristanna Loken - e o ciborgue T-1000 é muito mais legal que a T-X.

Porém, se eu não fosse fazer nenhuma comparação, eu ia concluir que O Exterminador do Futuro 3 é bem legal. Tem bastante ação, tem uma pitada de comédia, uma boa história, um pouquinho de romance. Mas também não é nada marcante. Além do que, tem bastante ação mesmo. O filme demora muito pra começar - no sentido de contar a história, apresentar os personagens e etc. -, é tanta perseguição e bombas e tiros, que a gente chega a cansar. São cenas muito legais e emocionantes, mas fica um gostinho de 'eu bem tava querendo saber quem é essa moça que tá com eles e o que ela tem a ver com tudo isso' enquanto todo o auê está acontecendo. E essa sensação acontece não de um jeito bom.

E, como continuação - e como já deu para concluir -, o filme é, de fato, um pouquinho decepcionante. Mas ia ser muito difícil conseguir equiparar-se com O Exterminador do Futuro 2, né.

6 comentários:

Rui Luís Lima disse...

Este Exterminador pretendeu fechar um ciclo e terminou não da melhor maneira, foi pena...
cumprimentos cinéfilos
Rui Luis Lima

tha disse...

É verdade, Rui. O segundo filme tinha fechado melhor antes desse... rsrs

Johnny Strangelove disse...

Eu adoro o terceiro, mais do que o segundo. pelo fato do final ser realmente inesperado foi o mais legal. Também tem que se ver que não estamos mais em 1992 mas sim tempos futuros e reparando erros curiosos no segundo filme ... mas deixa para lá ... o terceiro é bom e isso já é muito

abraços

Wendell Borges disse...

oi,O melhor da franquia é realmente o segundo, mas este até que não foi ruim. Tem boas cenas de ação e é um entretenimento razoável.


Abraços!

tha disse...

É, JP, eu gostei desse terceiro, mas concordo com o Wendell, acho que o melhor foi o segundo. ^^

Sandro Cavallote disse...

O terceiro cumpre seu papel, pelo menos ao meu ver. Tem ação bem dosada, um roteiro cheio de rombos, mas interessante e uma terminatrix muito legal.

Ruim mesmo é o seriado...