11.4.10

John Tucker Must Die (Todas Contra John)





2006
Comédia, Romance
Direção: Betty Thomas
Roteiro: Jeff Lowell






A gente sabe que coisa tá ficando feia quando começa a fazer críticas de filmes que assistimos na tv aberta. O pior é que o danado do filminho me prendeu e eu, que precisava dormir cedo, fiquei assistindo até o final.

O típico garoto popular, John Tucker (Jesse Metcalfe), é chegado em passar conversa nas meninas da escola. Ele já havia desenvolvido a impressionante (?) habilidade de fazer com que nenhuma garota ficasse sabendo de seus outros casos concomitantes, mas, logicamente, sua sorte não durou muito tempo. Heather (Ashanti), Beth (Sophia Bush) e Carrie (Arielle Kebbel) são três de suas 'vítimas', garotas com personalidades opstas e que descobrem que estavam sendo traídas pelo seu amado desde... desde sempre. Elas se juntam à típica, mas bonitinha, looser Kate (Brittany Snow) e a convencem a ajudá-las a se vingarem de John.

Acho que o que chamou a minha atenção para esse filme foi a aparente intenção de ser um novo 10 Coisas que Eu Odeio em Você. Dentre as semelhanças, destaco inicialmente duas: usaram uma das principais músicas da trilha-sonora desse ótimo filme, e o mocinho Scott (Penn Badgley) também tem cabelo comprido - mas seu papel é tão insignificante que não consegui colocá-lo na sinopse! Porém, o fator mais importante, que co-relaciona os dois filmes, é o diferencial no roteiro. Assim como o 10 Coisas... (e todos os outros), Todas Contra John tem uma história extremamente previsível, mas nos dois casos, ela não é igual à de nehum desses outros filmes do gênero (ou, pelo menos, não que eu saiba). Foi o interesse pela história inédita que me fez ficar no sofá quando o filme começou, e foi o fato de a história se mostrar interessante que me fez continuar no sofá até o seu final.

Mesmo assim, Todas Contra John não é um filme com a qualidade de seu 'muso'. Já que estou comparando, senti muita falta de um enfoque um pouquinho maior no personagem Scott; os personagens, inclusive a protagonista, são muito mais rasos; e o casal principal Kate+Scott não provoca tanta empatia quanto deveria, nem o 'sub-casal' Kate+John. O longa tenta ser inovador, mas acaba não sendo tão diferente do que se esperaria de um filme com a sua classificação.

Eu procurei ver quais outros filmes a diretora já havia feito, mas, apesar de eu não imaginar que encontraria algum título interessante em sua lista, me surpreendi ao descobrir que ela fez 3 filmes conhecidos: Dr. Dolittle, 28 Dias e Only You. Uma coisa eu digo, nunca imaginaria que esses filmes tivessem um mesmo diretor. E me surpreendi mais ainda com Only You nessa lista, que é um filme que eu gosto bastante.

No fim das contas, não sei se valeu a pena ficar acordada por causa do filme, mas ele me fez lembrar de 10 Coisas que Eu Odeio em Você, um filme que marcou minha adolescência, o que já é um ganho por si só. Todas Contra John é um filme mediano, mas não é tão ruim como a grande maioria dos filmes adolescentes dos últimos, sei lá, 10 anos.

Nenhum comentário: