27.6.05

Devaneios de uma Mente Obcecada

Star Wars (IV, V e VI)

1977, 1980 e 1983
George Lucas

George Lucas apenas dirigiu Star Wars (Uma Nova Esperança), os outros dois foram dirigidos por Irvin Kershner e Richard Marquand respectivamente. Estrelando Mark Hamill como Luke Skywalker, Carrie Fischer como Princesa Leia e Harrison Ford como Han Solo.

Bom, finalmente assisti os antigos Star Wars... E está confirmado, eu nunca tinha assistido antes nadica de nada. Sou um dos poucos exemplares do planeta que assistiu a histótia toda na ordem. E digo. Sou fã de George Lucas, sou fã de Star Wars, sou fã de Darth Vader.

Primeiras impressões:

- Que história curtinha! Pra quem está acostumado com a história da vida do Anakin, a história do Luke acaba rápido d+! Quando começa Uma Nova Esperança, parece que 15min. depois o filme acaba!

- O que significa aquele Yoda maluquinho pulando na mochila do Luke e brigando por uma lanterninha? “-É meu! –Não, é meu!...” Mas depois cheguei a conclusão que depois de mais de 15 anos vivendo completamente só no meio de um pântano, acho que o mestre Yoda tem o direito de perder uns parafusinhos.

- Que efeitos especiais BONS! Nossa, pra época, eu estava esperando um coisa no estilo Super Homem.

- Não sei se é porque todo mundo sempre me falava que O Retorno de Jedi é muito ruim, mas eu gostei bastante. O final entre o Luke e o Darth Vader já vale o box inteiro! E os Ewoks nem são tãão ruins assim...

- O Império Contra-Ataca é maravilhoso!! “–I am your father!”


Eu assisti todos no mesmo dia. Me apaixonei ainda mais pelo C-3PO e, principalmente, pelo R2-D2. Que robozinho safado! Mas não consegui ligar que o Anakin e o Darth Vader eram a mesma pessoa. Pra mim era quase impossível ver o Anakin dentro daquela roupa preta.

(SPOILER!!!) Aí, vem o choque: O Obi-Wan morre???!!!! Como assim!!!???? Fingi para mim mesma que era mentira e que ele ia voltar (de verdade, não como fantasminha!) nos outros filmes.

Mas como já disse, achei q o filme acabou muito rápido. Fiquei desesperada e mandei o Bruno ir buscar os outros dois pra assistirmos logo.

Continuei assistindo (agora O Império Contra-Ataca) e nada de conseguir visualizar o Anakin no Darth Vader, (SPOILER) e nada de o Obi-Wan ressuscitar! Aí aparece o Yoda louquinho da silva e pensei “mudaram a personalidade dele nos filmes novos, não é possível!”. Mas logo ele fica normal e eu me convenço que foi a solidão que fez isso com ele.

(SPOILER de novo...) E que final, hein! Colocar o home dizendo que era pai do Luke no fim do filme foi tacada de mestre! Fico imaginando que todo o mundo na época deve ter ficado desesperado pela saída dO Retorno de Jedi.

Bom, o Han Solo é o máximo, e o Harrison Ford o faz com maestria. (Mais SPOILER) Sabe que na cena em que ele está pra ser congelado, era pra Princesa Leia dizer que amava ele e ele responder “eu também”. Mas o Harrison Ford acabou falando “eu sei” e acharam que ficou muito melhor. Eu também! Condiz com a personalidade do Han Solo.

Vou resumir o último filme ao seu final. O Luke resolve que tem que trazer seu pai de volta do Lado Negro da Força, custe o que custar. Então, mesmo com aquela máscara preta, dá pra perceber a confusão que se passa na cabeça do Darth Vader quando o Lord Sidious começa a brigar com o Luke. Foi AÍ que eu reconheci o Anakin! Essa confusão de “De que lado eu estou? Quem é o bonzinho???” é totalmente Anakin Skywalker!!! E então, ele resolve tomar partido do seu filho e percebe que todo esse tempo ele esteve do lado errado. (Que lindo!!!) Falando sério, quando ele tira a máscara (e ele fica tão patético quanto em A Vingança dos Sith com aqueles cotocos queimados) e pede pro Luke contar pra Léia que ele ficou bonzinho, eu quase chorei.

Mas aí, no finalzíssimo, na festa de derrubada do Império, o Luke olha pro lado e estão os fantasminhas do Obi-Wan, do Yoda E... do Anakin!!!! Chorei! Chorei de soluçar! Adimito!

E parabéns ao George Lucas!


Ps.: Sr. Polo, me desculpe, mas minha cunhada me aparece com o box do IV, V, VI e EXTRAS. Não pude me conter. Aliás, você PRECISA assistir O Retorno de Jedi em DVD. Me liga pra combinarmos.


2 comentários:

Victor Hugo disse...

Oies,

Sabe que não conhecia o "Pipoca no Edredon" ne... Mas então, eu sou dos que assistiram Star Wars antes da nova trilogia e, apesar de ser fã ardoroso de Star Wars, tenho alguns comentários a fazer, rs.

Primeiro, a nova trilogia (I, II e III) dão uma conotação totalmente diferente ao Anakin. Se para nós que vimos a trilogia velha antes o Darth Vader era um monstro, com a nova trilogia dá pra se ter até pena dele... E isso eu não gostei, tirou uma parte mística do Vader que os velhos fãs tinham. Acredito que o desenho Clone Wars I e II resolveram parte do problema, mas não totalmente.

Eu tb gosto da história do George Lucas, mas os meus favoritos são os episódios V e VI, o V pela trama bem amarrada e pela fotografia e o VI pelo desfecho mesmo, é mais divertido até. Ironicamente são os filmes que o enredo e a produção executiva é do Lucas, mas a direção é de outros diretores. O Irvin Kershner já é velho de guerra no cinema e tinha dado até aula pro Lucas, gostei mesmo do trabalho final.

A história nao é curtinha não!!! Entre os filmes de Star Wars o George Lucas criou o selo LucasBooks que é responsável pelo Universo Expandido, uma série gigantesca de livros que contam 34985687 histórias de Star Wars, é tudo muito mais denso. Por exemplo, Luke Skywalker se casa e tem até filho (olha a minha coluna no JBBS: http://www.jornadabbs.com/index.php?Act=1&idNews=447). Eu particularmente tenho um xodó especial pelo Universo Expandido, as histórias são fantásticas. Faz uns 2 meses que terminei de ler outra trilogia de Star wars, "Jedi Academy", quando o Luke reergue a antiga Ordem Jedi... Vale a pena fuçar, eu tenho vários títulos, qquer coisa dá um grito, manda email ou avisa lá no Ao Sugo mesmo, rs. Abcs

Emanuella disse...

O episódio 6 é o meu favorito dessa trilogi antiga. Gostei dos teus comentários. Passei bastante tempo pra ver os filmes, e achei muito bons. Só fui com uma expectativa muito grande em relação a Vader, pensava que ele era pior do que é.