21.10.07

House on Haunted Hill (A Casa dos Maus Espíritos)




1959
Terror
Direção: William Castle
Roteiro: Robb White





Da última vez falei sobre terror com classe, hoje falo de ator com classe. Um filme ótimo, cuja história foi recontada inúmeras vezes de diversas formas diferentes; mais um filme sobre mansões mal-assombradas, mais um clássico para a minha coleção. Mas acima de tudo, um filme estrelado por Vincent Price, primoroso, sublime.

Frederick Loren (Vincent Price) e sua esposa Annabelle Loren (Carol Ohmart) decidem dar uma estranha festa. Poucos são os convidados, escolhidos aparentemente aleatóriamente, e todos receberão 10 mil dólares ao final da festa, caso sobrevivam (senão o pagamento será feito aos seus herdeiros). Uma casa mal-assombrada será palco da suposta festa, e seu amedrontado proprietário, Watson Pritchard (Elisha Cook Jr.), também estará presente. Para conseguir o dinheiro, os convidados têm apenas uma condição, passar uma noite inteira na casa, cujas portas se trancarão a partir da meia-noite.

Vincent Price é um dos ícones do cinema de terror. Estrelou filmes como Museu de Cera (53), o Poço e o Pêndulo (61), O Corvo (63), O Abominável Dr. Phibes (71), As Sete Máscaras da Morte (73) e Edward Mãos de Tesoura (90) - este, seu último filme, fechando sua carreira com chave de ouro. Seus papéis, que quase sempre envolviam loucos excêntricos e cheios de classe, preencheram os filmes de terror com uma elegância há muito perdida.

A Casa dos Maus Espíritos é um filme ótimo. É dotado de efeitos especiais divertidíssimos de se ver nos dias de hoje (e que até me impressionaram por sua qualidade), efeitos sonoros recheados de gritos e gargalhadas - hoje tão relacionadas às casas mal-assombradas - e um cenário fantástico. A casa onde ele se ambienta tem uma arquitetura que me lembrou muito uma mistura de Flávio de Carvalho com um toque Frank Loyd Right (é pena que poucos compreenderão o que isto significa), uma construção robusta e com ares faraônicos.

As atuações são todas realmente ótimas. A mocinha Nora Manning (Carolyn Craig) deve ter ficado rouca no final das filmagens de tanto que gritou. E que gritos! Porém, acredito que posso afrimar que foi Price quem carregou o filme todo e ajudou a embutir nele todo o clima de apreensão e desconfiança que o mesmo possui.

O remake, A Casa da Colina (99) - dirigido por William Malone e com roteiro de Dick Beebe - agregou muita coisa à história original, atribuindo um novo passado à casa e um motivo para que cada personagem tivesse sido convidado. São idéias muito boas, porém que da forma como foram trabalhadas acabaram agregando um toque muito grande de "teen" no filme. Os anfitriões da fatídica noite de "festa" passam a se chamar Sr. e Sra. Price (Geoffrey Rush e Famke Janssen) - claríssima homenagem a quem? E pode-se dizer que Geoffrey Rush fez um trabalho interessante como o excêntrico milionário, deixando o personagem mais canastrão, porém que não sai do caricato se comparado à fantástica atuação de Vincent Price.











À Esquerda Geoffrey Rush e à direita Vincent Price, ambos como "o anfitrião".

12 comentários:

CIDADÃO CREME disse...

Ótimo filme e alguns efeitos especiais cômicos...rs

Apenas mais uma informação...rs
Esse filme foi feito com orçamento muito baixo (US$ 150 mil), o que incentivou Hitchcock a fazer o clássico "Psicose"!!!...

Ontem assisti ao "7 máscaras da morte"..sinceramente esperei demais por esse filme eu acho e não gostei tanto, já teve filmes melhores do Price....

Thalita disse...

Olá, Cidadão Creme!

Antes de mais nada, respondendo à pergunta que vc fez no último comentário do outro post: ganhou muitos pontos! rsrsrs

Informação interessantíssima! Amo Hitchcock e não sabia desse detalhe a respeito de Psicose (meu filme preferido dele).

7 Máscaras da Morte está na minha listinha de filmes do Price que pretendo assistir em breve. Também está em minhas mãos O Abominável Dr. Phibes, O Corvo e outros que nem me lembro mais! rsrsrs

O duro que a minha listinha de filmes que pretendo assistir em breve vem crescendo cada vez mais... hehehehe

até mais!

CIDADÃO CREME disse...

Olá Thalita....
Já estou eu aqui de novo...rs
Eba...mais pontos!!
Então, sobre informações, conheço muitas e muitas, se você não se zangar, vou postar sim...

Tentei colocar uma lista dos meus DVD's no meu BLOG, mais não tem como, são muitos filmes e não dá definitivamente pra lembrar de todos...consegui pelo menos colocar uma parte deles.

Dá uma visitada no meu BLOG, me inspirei em você e tô pensando em fazer um BLOG sobre filmes, mais relaxa, nada comparado ao seu, apenas com informações, eggs e afins de DVD's e filmes...

http://bizoianonaneti.blogspot.com/

Até........

underskiniswhereihide disse...

Tha, o Vincent Price é maravilhoso mesmo!!
Vou procurar este filme pra rever.
Você já viu o Vincent do Tim Burton? Uma graça, é um menino que sonha em ser o V.P.
um beijo

Thalita disse...

Cidadão, já visitei seu blog e adorei! Vou adicioná-lo na minha lista de links, ok?!

...

Aaaaaahhhhhhhhhh!!!
Que saudade, menina!!!!
Sim, o Vincent Price é tudo-de-bom! Ainda não vi Vincent, é desenho ou filme? Vou baixar assim q chegar em casa!
Falando em Tim Burton, o Price está muito fofo em Edward Mãos de Tesoura!!!!
Muitos e muitos beijos pra vc!!!

Vulgo Dudu disse...

Eu sou muito fã do Vincent Price! Pena que os filmes dele são muito difíceis de achar, até mesmo para baixar... Faz muito tempo que ando procurando alguns clássicos e não consigo achá-los.

Abs.

CIDADÃO CREME disse...

Obrigado Thalita!!!...

Ah, tá tendo promoção de terror nos seguinte sites:

www.fnac.com.br
www.videolar.com

Tem filmes ótimos!!!

Vulgo Dudu, dá uma passada no site da fnac que lá tem o Box do Vincent!!!

Rick Lima disse...

Olá Thalita, primeiramente obrigado pelo comentário no Cinefagia. Sabe como é, né!? Dois bebês dão um trabalhão danado e como sempre eu costumo assistir ou reassistir o filme que vou comentar, resolvi dar um tempo por conta das noites (que estão) mal dormidas. Só a nível de informação, A Casa dos Maus Espíritos definitivamente não incentivou Hitchcock a fazer Psicose. O gorducho já trabalhava com orçamentos pequenos antes dos "grandes" Um Corpo que Cai e Intriga Internacional. Porém, querida Thalita, o filme em questão com Vincent Price é de 1958 e não de 1973. Infelizmente ainda não vi este filme - talvez porque eu more no interior do Ceará e as dvdtecas daqui não o tem pra alugar, mas gosto de Vincente Price por 2 filmes (sem contar Edward): O Corvo, clássico terrir de Roger Corman e A Mansão da Meia-Noite que ele fez com Peter Cushing, Christopher Lee e John Carradine, três ícones do terror da Hammer (que, admito, sou fã). Esta sim, uma verdadeira obra caustrofóbica em uma casa mal assombrada que inspirou Edgar Write a fazer o trailer Don´t inserido no meio da estravagância chamada Grind House. Mais uma informação: talvez você saiba, Tim Burton era um fã incondicional de Vincent Price. O Vincent citado lá em cima é um curta animado do diretor da época em que trabalhava na Disney narrado por... Vincent Price. Aparecerei sempre que der por aqui. Bye.

Thalita disse...

Oi, Rick! Puxa, que furo esse negócio da data!!! Eu escrevi sobre esse filme em cima do meu texto anterior (é mais fácil, não preciso ficar editando as cores) e acabei me esquecendo de mudar a data... Enfim, já arrumei.

Bom, vou procurar esse curta do Tim Burton! Saber que o Vincent Price o narrou só fez me dar mais vontade ainda de assistí-lo!

Dudu, no eDonkers tem link para vários filmes dele: www.edonkers.org/forum/viewtopic.php?t=26459&highlight=vincent+price

E Cidadão, obrigada pela notícia, mas a grana está curta até pra promoções... hehehe

até mais, gente!!!

CIDADÃO CREME disse...

Rick, talvez a noites mal dormidas estejam mesmo surtindo efeito...rs..

É fato de que Hit já tinha feito os filmes citados, porém, os filmes custaram cerca de US$ 3.000.000, o que descarta sua ponderação, pois, estava falando em filmes com baixo orçamento !!...rs

Abraços à vocês, tenham uma ótima sexta!!

Rick Lima disse...

Pois é Cidadão, prestou bem atenção? Eu disse que Hitch já havia trabalhado com filmes de baixo orçamento ANTES dos "grandes" Um Corpo que Cai e Intriga Internacional, respectivamente de 1958 e 1959. Psicose veio logo em seguida, já que é de 1960. I kwon that. ANTES dos grandes, ele havia feito, por exemplo, Festim Diabólico e Disque M para Matar, que, com certeza, tiveram um orçamento bem baixinho. Valeu!?

Um grande abraço a você e é sempre um prazer discutir cinema com quem realmente gosta e entende.

Dá uma olhada no meu humilde Flog: www.cinefagia.flogbrasil.terra.com.br
Ele está momentaneamente parado, mas tem alguns filmes aí que andei comentando.

PS: Thalita, foi mal por usar sua caixa de comentários como MSM.

Thalita disse...

Mal nada!
Meu blog nunca foi tão visitado!

hehehehe

Sintam-se à vontade para discutir aqui sempre!

Qto ao assunto, a única coisa que sei é que realmente Hitchcock fez diversos filmes de baixo orçamento no início de sua carreira. Tenho um ótimo livro chamado Hitchcock/Truffaut: Entrevistas e nele o mestre do suspense conta praticamente tudo sobre seus filmes e sua carreira, mas já faz um certo tempo que li e já não me recordo de muitos fatos. Mas tá aí uma boa recomendação para vcs, caso ainda não tenham lido.

Abraços!